Cada imagem uma história

Expedição Serra do Rio do Rastro e Serra da Serpente: Mototurismo, aventura e amizade !

 

O grupo de motociclistas de BH, SENTA A PÚA,  realiza sua primeira aventura de mototurismo em território nacional com 7 integrantes. A escolha não poderia ser outra senão as emblemáticas SERRA DO RIO DO RASTRO E RASTRO DA SERPENTE.

Se há no Brasil algum lugar que inspire qualquer motociclista a fazer uma viagem daquelas que ficam marcadas para sempre na memória, esse lugar é, sem dúvida, a Serra do Rio do Rastro. Essa estrada liga Lauro Müller a Bom Jardim da Serra e São Joaquim e faz parte da região turística das Serras Catarinenses, terra privilegiada pela natureza, tanto pelo relevo e rios quanto pela vegetação serrana exuberante.

A parte espetacular da estrada tem apenas 6,6 km de extensão, mas faz a viagem valer a pena. Num espaço de pouco mais de 8 km lineares, sobe-se aproximadamente 670 metros, chegando-se aos 1.421 metros acima do nível do mar (altitude do mirante).

Como apaixonados pelo mototurismo, não poderíamos deixar de “serpentear” numa das estradas mais cobiçadas pelos motociclistas, as rodovias SP-250 e BR-476, que ligam os estados de São Paulo e Paraná, esse trecho tem o apelido de Estrada Rastro da Serpente.

A Estrada da Serpente inicia no município de Capão Bonito-SP, seguindo por Guapiara-SP, Apiaí-SP, Ribeira-SP, Adrianópolis-PR, Bocaiúva do Sul-PR e finalizando em Curitiba-PR. Estas rodovias juntas, tem a extensão de 261km de curvas e belas paisagens, que merecem respeito e muita atenção. São mais de 1.200 curvas e muitas delas bem fechadas.

O grupo se dividiu em duas equipes. A primeira com dois integrantes (Alessandro e Nelson) saiu de BH no dia 10/08/17 e realizou um trajeto que incluiu as cidades de ATIBAIA SP, MORRETES PR ( Estrada da Graciosa) e IMBITUBA SC. Na praia de Imbituba o segundo grupo (Romero e Ariane, André e Ivan) se une ao primeiro e seguem juntos para Lauro Muller SC. De lá partem para a Serra do Rio do Rastro até Lages. Depois seguem para Sorocaba PR e de lá para BH.

Todos chegam juntos no dia 15/08/17. Foram mais de 3.400 Km rodados. uma aventura e um grande desafio, pois metade do trajeto aconteceu com temperatura média de 15 graus e muita chuva !

 

SENTA a PÚA !

Sunset Moeda

A rampa de decolagem da Serra da Moeda em Brumadinho, distante 30 Km de BH, é um local privilegiado para voar no fim de tarde. O pouso em um campo de futebol proporciona uma vista deslumbrante para oeste, morada do pôr do sol mais lindo da região !

Sentando a Púa em Lavras Novas de Quadriciclos !

Os amigos sentapuenses reúnem-se para mais um passeio. O destino é a cidade de Lavras Novas, mas diferente de outras vezes agora todos trocarão suas motos por quadriciclos. As trilhas da Estrada Real, cachoeiras, muita lama e alegria na comemoração dos 2  anos de grupo SENTA A PÚA !

Sentando a Púa de Quadriciclos em Lavras Novas ! from Alessandro Tocafundo on Vimeo.

Brumas da Moeda …

A face oeste da rampa de vôo-livre da Serra da Moeda em BH é voltada para o vale do rio Paraopeba. No inverno, um fenômeno raro pode ocorrer: um enorme tapete de nuvens baixas o cobre por completo. Tive não só o privilégio de testemunhar este espetáculo como também de registrá-lo ao longo de 80 minutos. A técnica utilizada foi o TIME-LAPSE. A cada 10 segundos a câmera fotografou a cena. Ao todo foram 180 fotos que ao serem apresentadas em um curto intervalo de 16 segundos mostram o descortinar das nuvens revelando todo o vale. Em seguida, para a composição final do vídeo busquei o início de uma música composta por Marco Antônio Araújo. Instrumentista mineiro. Vejam, ouçam e VOEM !!!

Brumas da Moeda from Alessandro Tocafundo on Vimeo.

Hotel Fazenda Pirapetinga

Trabalhar com fotografia é sempre um prazer, mas quando o contrato te remete ao campo, lugar pitoresco e aconchegante, muito verde, riacho, comida mineira no fogão a lenha, juntamos o útil ao agradável ! Foi assim no Hotel Fazenda Pirapentinga. Conheci em 2013 a passeio e registrei imagens da propriedade e redondezas. Recentemente decidi voltar e no contato com os proprietários apresentei as fotos. O resultado foi perfeito: diárias em troca de mais fotos ! E assim a comunhão entre duas paixões se deu, porque fotografar uma bela fazenda cuidadosamente estruturada para receber hóspedes é melhor do que cafezinho adoçado com rapadura !

27643549116_3731850b23_k

27678780475_df92dfb91e_k

Leia mais»

Biologia Marinha

Em visita à Estação Biologia Marinha Augusto Ruschi no município de Santa Cruz-ES, estudantes do ensino médio do Colégio Bernoulli tiveram a oportunidade de realizar um curso de iniciação aos biomas Marinho, Manguezal e Restiga. O estudo da fauna e flora deu-se na prática, com visitas guiadas aos respectivos ambientes e em seguida foi complementado com fundamentação teórica. Em um clima de cooperação, descontração e atividades orientadas a aprendizagem aconteceu de forma mais efetiva e a integração entre educadores e educandos se fortaleceu. É com orgulho e muita emoção que compartilho aqui um pouco da experiência que vivemos e agradeço a oportunidade de realizar práticas educativas que vão além dos muros das escolas e transformam ambientes naturais em um campo de pesquisa e exercício de múltiplas habilidades !

 

E-Session: a locação faz toda a diferença !

É chegada a hora daquele ensaio que antecede o casamento. Momento oportuno para descontrair e realizar fotos que contam um pouco a história do casal ou simplesmente retratam a harmonia e sincronicidade que possuem. A escolha da locação é fundamental. Ela será o CENÁRIO onde fotógrafo e casal comporão juntos o clima romântico que conduzirá toda s sessão de fotos. A diversidade de ambientes e a troca de figurinos é fundamental para a criação . O último ensaio que realizei, do casal Cláudia e Bruno é um belo exemplo da perfeita combinação  entre cenário e figurinos. O resultado não poderia ser diferente: escrevemos com luz uma história de amor !

IMGL2551IMG_2615

Leia mais»

FOTOGRAFIA e Produtos

Desde que ingressei na fotografia profissional passei a observar de forma mais crítica a maneira com que produtos em geral são apresentados. Um dos trabalhos que mais gostei de realizar foi para uma confiserie chamada Pandora. Passei algumas horas clicando chocolates e outras delícias e foi ao mesmo tempo divertido e trabalhoso, pois as luzes da mesa de still aqueciam o ambiente e acabavam por derreter os bombons. No final da sessão de fotos pude degustá-los à vontade !!!

Me chama a atenção os anúncios de carros e apartamentos pela internet. Confesso que algumas fotos mais depreciam o produto do que o vendem. São imagens realizadas por amadores que não se preocupam com a iluminação, enquadramento e apresentação adequada do produto. O resultado acaba reduzindo ou eliminando qualquer esperança de negociação. A partir dessa constatação fiz algumas propostas para revendedoras de automóveis. Os gerentes ficam impressionados com o resultado, mas não estão dispostos a investir na fotografia profissional. Uma economia na minha opinião, infeliz, pois a valorização do produto, seja ele um bombom ou um automóvel é a estratégia ideal para provocar o desejo de consumo.

Leia mais»

Se eu VÔO você vem comigo !

untitled-52

O piloto GUI GAMA realizando o engate do passageiro

Em janeiro de 2010 realizei uma expedição pela América do Sul  e  decidi decolar de parapente do vulcão Osorno – Chile.  Durante a gravação de um VÍDEO eu disse: se eu voar você vem comigo !  Desde então, quando faço vôos especiais lembro-me da frase e o momento oportuno para repeti-la finalmente chegou.

Leia mais»

PATAGÔNIA

Fim de tarde em PUERTO NATALES, CHILE

Um sonho realizado ! Em breves palavras é assim que descrevo minha jornada pela PATAGÔNIA. Foram 20 dias registrados em diário de viagem que pretendo transformar em um post no blog: NAS ASAS DA HARPIA.  Poucas roupas, basicamente aquelas que usamos para enfrentar o frio.  Uma máquina fotográfica, duas lentes e um tripé. Disposição para caminhar muito, fotografar também, mas a PATAGÔNIA me ensina uma lição: o clima aqui NUNCA é previsível ! Foram dias dedicados a percorrer parques nacionais deslumbrantes como o LOS GLACIARES na Argentina e TORRES DEL PAINE no Chile, entretanto as condições de LUZ para retratar toda aquela beleza raramente foram as ideais. Compreendi e aceitei a condição que o lugar me impôs. Desfrutei de cada trilha e de cada “mirador”,  fiz as devidas pausas para descanso e contemplação e pude elevar-me até os picos mais altos, de corpo e alma.

Leia mais»